Home > Campaigns > Chamada para Ação > Chamada para a Ação – “O nosso pão, a nossa Liberdade” 2022

PayPal

Junta-te à ChamadaDatas PrincipaisIdeias para AçãoOutros recursos

This post is also available in: Inglês, Italiano, Espanhol, Francês, Alemão
Array
(
    [en] => Array
        (
            [code] => en
            [id] => 1
            [native_name] => English
            [major] => 1
            [active] => 0
            [default_locale] => en_US
            [encode_url] => 0
            [tag] => en
            [missing] => 0
            [translated_name] => Inglês
            [url] => https://navdanyainternational.org/cause/call-to-action-our-bread-our-freedom-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/en.png
            [language_code] => en
        )

    [it] => Array
        (
            [code] => it
            [id] => 27
            [native_name] => Italiano
            [major] => 1
            [active] => 0
            [default_locale] => it_IT
            [encode_url] => 0
            [tag] => it
            [missing] => 0
            [translated_name] => Italiano
            [url] => https://navdanyainternational.org/it/cause/chiamata-allazione-il-nostro-pane-la-nostra-liberta-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/it.png
            [language_code] => it
        )

    [es] => Array
        (
            [code] => es
            [id] => 2
            [native_name] => Español
            [major] => 1
            [active] => 0
            [default_locale] => es_ES
            [encode_url] => 0
            [tag] => es
            [missing] => 0
            [translated_name] => Espanhol
            [url] => https://navdanyainternational.org/es/cause/convocatoria-para-la-accion-nuestro-pan-nuestra-libertad-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/es.png
            [language_code] => es
        )

    [fr] => Array
        (
            [code] => fr
            [id] => 4
            [native_name] => Français
            [major] => 1
            [active] => 0
            [default_locale] => fr_FR
            [encode_url] => 0
            [tag] => fr
            [missing] => 0
            [translated_name] => Francês
            [url] => https://navdanyainternational.org/fr/cause/appel-a-laction-notre-pain-notre-liberte-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/fr.png
            [language_code] => fr
        )

    [de] => Array
        (
            [code] => de
            [id] => 3
            [native_name] => Deutsch
            [major] => 1
            [active] => 0
            [default_locale] => de_DE
            [encode_url] => 0
            [tag] => de
            [missing] => 0
            [translated_name] => Alemão
            [url] => https://navdanyainternational.org/de/cause/aktionsaufruf-unser-brot-unsere-freiheit-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/de.png
            [language_code] => de
        )

    [pt-br] => Array
        (
            [code] => pt-br
            [id] => 43
            [native_name] => Português
            [major] => 0
            [active] => 1
            [default_locale] => pt_BR
            [encode_url] => 0
            [tag] => pt-br
            [missing] => 0
            [translated_name] => Português
            [url] => https://navdanyainternational.org/pt-br/cause/chamada-para-a-acao-o-nosso-pao-a-nossa-liberdade-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/pt-br.png
            [language_code] => pt-br
        )

    [el] => Array
        (
            [code] => el
            [id] => 13
            [native_name] => Ελληνικα
            [major] => 0
            [active] => 0
            [default_locale] => el
            [encode_url] => 0
            [tag] => el
            [missing] => 1
            [translated_name] => Grego
            [url] => https://navdanyainternational.org/el/cause/call-to-action-our-bread-our-freedom-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/el.png
            [language_code] => el
        )

    [ca] => Array
        (
            [code] => ca
            [id] => 8
            [native_name] => Català
            [major] => 0
            [active] => 0
            [default_locale] => ca
            [encode_url] => 0
            [tag] => ca
            [missing] => 1
            [translated_name] => Catalão
            [url] => https://navdanyainternational.org/ca/cause/call-to-action-our-bread-our-freedom-2022/
            [country_flag_url] => https://navdanyainternational.org/wp-content/plugins/sitepress-multilingual-cms/res/flags/ca.png
            [language_code] => ca
        )

)


“O Nosso Pão, o Nosso Alimento, a Nossa Liberdade”


Qual o Futuro do Alimento?

* O Alimento e a Nutrição são o ritmo e a moeda dos ciclos da vida. O Alimento é o maior conector na rede da vida. Este conecta os organismos do solo com as plantas, os insetos e os animais.

O Alimento é um presente que nos é dado pela Terra devido ao trabalho e esforço de mulheres, agricultores, trabalhadores agrícolas, pescadores, pastores, jardineiros e mães.

Verdadeiros agricultores produzem alimentos verdadeiros, que nutrem o solo, as plantas e os animais – incluindo os humanos. A agricultura verdadeira tem sustentado a Terra e as suas civilizações durante uma milenia. Os princípios da verdadeira agricultura, a natural e orgânica, baseiam-se na agroecologia, na agricultura regeneradora, na diversidade e no cuidado.

O Alimento verdadeiro é um direito de todos os seres. Comer é sinónimo de estar vivo. Comer alimentos verdadeiros é estar bem e saudável. O Alimento verdadeiro está no centro da saúde do planeta, tal como está no centro da nossa saúde e bem estar.

Os sistemas de alimentos industrializados que se baseiam em combustíveis fósseis e químicos têm menos de um século. Em poucas décadas, os sistemas alimentares  industrializados destruíram os sistemas da Terra, da saúde e subsistência humana, uma vez que violam diretamente as leis ecológicas e as leis da justiça. 

Um sistema de produção industrial, globalizado e focado na mercadoria, sem limites, está a contribuir para a destruição ecológica dos processos de vida da Terra e da saúde do planeta. Já contribuiu para a emergência de novas doenças infeciosas ao invadir os ecossistemas florestais (como a Ebola, HIV, ZIKA, Varíola dos Macacos, etc), e também contribuiu para o aumento de doenças crónicas não infeciosas, tais como o cancro, a diabetes, a infertilidade e doenças neurodegenerativas. As crises ecológicas são os distúrbios metabólicos do sistema planetário, tal como os distúrbios metabólicos que estão a levar à crise na saúde pública.

A atual crise monetária e a crise alimentar que está para vir não é apenas um sintoma da invasão da Rússia à Ucrânia, mas é também um sintoma de um sistema que foi demasiado longe. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), o Banco Mundial, e o IPES (Painel Internacional de Especialistas em Sistemas Alimentares Sustentáveis), atualmente, não há risco de quebras de abastecimento alimentar a nível global.

Uma vez que a alimentação foi reduzida a um ativo financeiro e a uma mercadoria, o excesso de especulação devido ao financiamento alimentar está por detrás da crise. O que levará ao aumento elevado dos preços para o consumidor e a um aumento dos lucros para as empresas, investidores e grandes empresas agrícolas. O que está a ser ignorado pela maioria dos diagnósticos da atual crise alimentar é como o problema não se deve à falta de abastecimento, mas sim ao facto de o sistema alimentar estar estruturado em torno de poder.

Está na hora de abandonar os nossos sistemas económicos baseados em recursos e lucros intensivos que criaram uma devastação no mundo, afetando os ecossistemas do planeta e os sistemas sociais de saúde, justiça e democracia.

A mudança da globalização de empresas movidas por combustíveis fósseis para uma economia mais localizada tornou-se um imperativo ecológico e social.

Devemos colocar em prática o consenso internacional na necessidade de criar uma alternativa ao modelo de distribuição em larga escala e à agricultura industrializada. A criação de economias locais e ecológicas baseadas na lei “Bread Labour” e na co-criatividade com a natureza é a única forma de sustentar a Terra e as sociedades humanas através do rejuvenescimento do verdadeiro trabalho.

A resposta ética e ecológica é Voltar à Terra e às suas leis ecológicas para assegurar comida para todos, saúde para todos, trabalho para todos.

A resposta anti-ecológica é colocar o sistema alimentar industrial em esteróides. É destruir quintas verdadeiras, agricultores verdadeiros, alimento verdadeiro e forçar quintas baseadas em monoculturas hiper industrializadas, recorrendo a robôs e a inteligência artificial, para produzir materiais crus de carboidratos, proteínas e aminoácidos para sistemas alimentares falsos industrializados e laboratorizados. Esta é a distopia da “agricultura sem agricultores” e da “comida sem quintas” que os ricos poluidores e contribuidores para as alterações climáticas estão a impor ao mundo, de forma não democrática, como soluções falsas e totalitárias para as alterações climáticas.

Os sistemas industriais alimentares são baseados na separação e especialização de monoculturas unidimensionais.

“A natureza nunca separa os mundos animais e vegetais. Este é um erro que ela não consegue aguentar, e de todos os erros que a agricultura moderna cometeu, este abandono da agricultura diversa foi o mais fatal” – Albert Howard, O Solo e a Saúde: Um Estudo da Agricultura Orgânica.

Tal como Nadia El Hage diz no seu artigo “Call to Action to peasants, herders, indgenous peoples and all eaters caring about good food, Hands-Off Agro-Sylvo-Pastoral Cultures”: “A atual política alimentar e ambiental é liderada por uma agenda implícita global que visa substituir uma produção animal baseada num terreno agrícola por proteínas produzidas em laboratório. Esta moda é criada por uma campanha global contra a produção de gado e, particularmente, os animais pastorados organizamente”.

Tem havido uma confusão deliberada criada entre quintas industrializadas, baseadas na exploração, e pequenas quintas ecológicas e animais, que são uma parte essencial de um sistema integrado. Como consequência, os animais são frequentemente vistos como o grande problema dos sistemas alimentares modernos, com muitos a favor da sua dispensa. É crucial compreender a diferença entre ambos os sistemas: enquanto pequenas quintas integram os animais como uma diversidade vital num ecossistema agrícola funcional e não os torturam, nem sobre populam os campos com eles, as quintas industrializadas são compostas por grandes números de animais amontoados em condições deploráveis, emitindo gases de efeito estufa e dependendo de enormes subsídios públicos. É visível como esta agenda global de eliminar culturas baseadas em quintas, ignoram a crise criada por ela própria.


Deixem-nos preparar para a Recuperação – através da Campanha Nosso Pão Nossa Liberdade – onde a saúde e o bem estar de todas as pessoas e do planeta estão no centro do governo e das políticas institucionais, da construção comunitária e da ação cívica.

Deixem-nos alinhar o nosso potencial criativo com as grandes leis planetárias e com as grandes leis da humanidade, que tornam a vida e o bem-estar possível para todos”Dr Vandana Shiva

CHAMADA À AÇÃO PARA A LIBERDADE DA SEMENTE E A LIBERDADE ALIMENTAR, PARA A SOBERANIA DA SEMENTE E A SOBERANIA ALIMENTAR

  1. O Direito e Guardar e Partilhar sementes abertas polinizadas que nos fornecem nutrição e Resiliência Climática. Não às Patentes na Vida e às Patentes na Semente.
  2. O Direito à saúde e à segurança, Soberania Alimentar e Liberdade Alimentar. O Direito a Regulações biosseguras que regulam os OGM – antigos e novos. A desregulamentação viola os direitos democráticos dos cidadãos e os direitos da Terra e a integridade da sua espécie.
  3. Direitos dos agricultores, dos pastores, dos pescadores à subsistência e de prover a sociedade com comida real, saudável e nutritiva.
  4. Liberdade para todos os seres de venenos e agroquímicos que estão na base da agricultura industrial. O Direito a sistemas de práticas diversas de agricultura com a natureza: agroecologia, agricultura regenerativa, agricultura natural e orgânica.
  5. Liberdade de combustíveis fósseis e de sistemas energéticos negativos que usam 10 vezes mais inputs de energia externa do que a que produzem.
  6. Direito a alimento para todos e liberdade de especulações e de monopólios que criam aumentos de preço, escassez e roubo de alimento aos pobres e vulneráveis. O alimento é um bem público e os governos têm o dever de regular os gigantes financeiros e assegurar que ninguém passa fome.
  7. Liberdade de conservar a nossa biodiversidade de plantas e animais, e participar nas nossas diversas culturas e conhecer os sistemas que regeneram o planeta, a nossa vida, a nossa saúde e a nossa liberdade.
  8. O nosso Pão, O nosso Alimento são a nossa Liberdade. Nós somos co-criadores e co-produtores com os seres que integram esta grande Família da Terra: os nossos animais em quintas e pastorados, o peixe nas águas, as minhocas e os fungos micorrízicos no solo, os insetos que tecem a rede da nossa vida e a rede da comida.

DEIXA-NOS A TUA OPINIÃO escrevendo-nos – e diz-nos quais os teus eventos e/ou ações, ideia e trabalho. Envia-nos fotos de jardins ou terraços, de projetos e ações na tua comunidade, e conecta-te e troca com os outros em ação pelo mundo. Formulário de contacto.

Solta a tua criatividade! Hastags #OurBreadOurFreedom #PoisonFreeFoodFarming


Calendário para os Dias de Ação, de dia 2 de Outubro, Aniversário do nascimento de Gandhi, ao dia 16 de Outubro, Dia Mundial da Alimentação

2 de Outubro, Dia de Satyagraha a Força da Verdade, a verdade da agricultura e da comida.

4 de Outubro, Dia do Bem-Estar Animal: Dia celebrado todos os anos a nível internacional, no dia de Francisco de Assis.

5 de Outubro, Dia Mundial do Professor

7 de Outubro, Dia Mundial do Algodão

15 de Outubro, Dia da Mulher do Campo

16 de Outubro, Dia Mundial da Alimentação – O nosso Pão, a Nossa Liberdade

Cultiva um Jardim

Cozinha e Partilha Comida numa Refeição Comunitária

Reserva as tuas sementes

Faz parceria com agricultores para criar Comunidades de Comida Verdadeira para a Liberdade Alimentar


IDEIAS PARA A AÇÃO

  • Promove e protege a riqueza da biodiversidade nas nossas florestas, nas nossas quintas e nos nossos alimentos, para impedir a destruição da terra e a sexta extinção em massa.
  • Promove alimentos locais, orgânicos e saudáveis através de sistemas alimentares locais e biodiversos, culturas e economias do cuidado (mercados de agricultores, distritos sustentáveis).
  • Pratica agricultura sustentável baseada na integração de colheitas, árvores e animais diversos.
  • Guarda, cultiva e produz uma variedade de sementes tradicionais para salvaguardar a biodiversidade. Elas precisam de ser salvas, não como peças de museu em bancos de germoplasma, mas em bancos que trabalham as sementes vivas e que as veem como a base do sistema de saúde.
  • Cria zonas, comunidades, quintas e sistemas alimentares livres de venenos.
  • Apoia, regenera e fortalece comunidades.
  • Cria Jardins de Esperança, Jardins da Saúde em todo o lado – em jardins comunitários, em instituições, em escolas, em prisões, em hospitais, tanto em zonas urbanas como rurais.
  • Exige que o teu governo pare de investir em agricultura industrial e em sistemas danosos para a saúde que criam um enorme número de doenças. Os subsídios públicos deviam ser redirecionados para sistemas baseados em agroecologia e na conservação da biodiversidade, o que fornece benefícios na saúde e protege bens comuns.
  • Exige que o teu governo pare os subsídios e investimentos no setor dos combustíveis fósseis, incluindo inputs agrícolas baseados em combustíveis fósseis, como forma de ter uma ação climática verdadeira.
  • Exige que o teu governo nacional e local, o teu município pare de favorecer comida de plástico industrializada e sistemas alimentares baseados em produtos tóxicos e sem valor nutricional.
  • Exige que o teu governo cesse a desflorestação, que está a aumentar exponencialmente devido aos interesses empresariais em monoculturas industriais. As florestas são os pulmões da Terra.
  • Exige que o teu governo e membros internacionais introduzam políticas para avaliar os custos dos danos na saúde e no ambiente causados por químicos e que decretem o princípio de que o poluidor tem de pagar.
  • Exige que o teu governo e membros internacionais coloquem a Saúde como uma prioridade face aos interesses empresariais no que concerne ao uso de químicos e pesticidas em alimentos e na agricultura. O princípio da precaução deve ser decretado.

Outros recursos


Manifesto sobre as economias do cuidado e a democracia na Terra

CSANU (UNFSS) – Onde as multinacionais continuam a desenhar os nossos sistemas alimentares e a controlar a nossa alimentação 


*Tradução feita em Português de Portugal


Translation kindly provided by Silvia Tavares


By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close